Categorias
Blog

Afinal, por que o olhar do detetive é diferenciado?

Dentro da sociedade ainda há uma idealização muito forte sobre ‘’o que é ser detetive’’ e muitas pessoas não tem uma real noção de todas as habilidades deste profissional.

Para ser um detetive, de fato, é preciso aprimorar uma série de habilidades, mas uma das principais e que pode fazer toda a diferença é o olhar do detetive.

Podemos falar sobre instrumentos que podem auxiliar e até mesmo no uso da tecnologia, mas nada se mostra tão eficaz, como um bom olhar que pode ser complementado com outros dados.

Mas qual o grande diferencial do olhar do detetiveDescubra em nosso artigo de hoje.

O olhar do detetive

O olhar do detetive é diferenciado porque ele nunca vê apenas o que está na cena, ele consegue ir além.

Por exemplo, o olhar do detetive vê aspectos inconscientes e até mesmo não – verbais, é um olhar mais apurado, um olhar que carrega consigo prática e técnica.

A técnica de observação é importante e, é ela que ajuda nesse olhar diferenciado, por isso nenhum detalhe passa despercebido pelo detetive e isso acaba auxiliando no desfecho de cada caso.

Por exemplo, o detetive ao ver uma situação de longe consegue perceber se a pessoa está confortável naquela cena, se está nervosa, se mostra intimidade com a outra pessoa que a está acompanhando, ou se é o primeiro contato.

Cada desfecho desse pode ter um resultado diferente para o caso e pode ir de encontro com outras provas que o detetive já tem consigo. O olhar do detetive pode até mesmo identificar um estado de humor, por exemplo.

O trabalho não é feito somente no campo presencial, muitas vezes o detetive coloca o seu olhar em prática nas redes sociais, por exemplo, algo que também fornece muitas informações.

O grande segredo é sempre tentar ir além do que se vê, como mencionamos. Criação de teorias e hipóteses a partir de tudo que foi visto, também faz parte do trabalho de detetive.

Como desenvolver o olhar do detetive

Acreditamos que a prática de fato ajuda a desenvolver o tal olhar do detetive, afinal, o profissional fica mais atento a cada detalhe, tem mais base para criação de teorias e também aprende a ser cada vez mais discreto (o que ajuda em todo esse processo).

Mas, como você vai conferir em diversos artigos por aqui, nós sempre somos a favor do profissional se especializar, estudar, ler, realizar cursos e o olhar do detetive pode ser aprimorado por tudo isso.

Como foi citado anteriormente, o grande diferencial é conseguir captar aspectos inconscientes, que acabam vindo à tona em comportamentos e também aspectos não verbais, como a forma de sentar, de se mexer durante um evento, como olha para o outro, entre outros detalhes.

Há um mundo por trás de cada um desses temas, por isso é importante que o profissional tenha em mente a importância de ir mergulhando em cada um, já que não há ferramenta mais importante para o detetive, do que suas próprias habilidades.

olhar do detetive é mais do que detalhado e o profissional é muito mais do que uma pessoa observadora. Claro que se você já tem uma personalidade com essas características, pode ficar um pouco mais fácil mergulhar nesse mundo.

Mas ainda sim, é preciso pensar em maneiras de treinar a habilidade e aprender cada vez mais. Qualquer pessoa pode ser detetive, desde que esteja disposto a aprender e seguir a ética da profissão.

Em resumo, o olhar do detetive é diferenciado porque ele vai estar sempre além do que se passa realmente na cena e acredite, é isso que faz toda a diferença.

Categorias
Blog

A coleta de evidências pelo detetive profissional

Uma técnica muito importante no exercício da profissão de detetive particular é a obtenção de informações e material através da colaboração espontânea de terceiros.

Em um caso recente conduzido por este profissional, a cliente de elevada idade, me contratou através da sua advogada, pois havia sido vítima de uma extorsão. Ao tentar registrar a ocorrência na Delegacia Policial da área, realmente não haviam informações suficientes para que pudesse ser iniciada uma investigação policial, ou seja, ser instaurado o inquérito, pois a cliente estava sozinha quando os fatos ocorreram.

Diante dos fatos ocorridos os quais ela me narrou, passei a refazer o caminho por onde ela passou, desde a sua residência até o local onde a mesma entregou os valores aos dois elementos de moto, que devido ter ficado muito nervosa na noite da extorsão, a cliente não lembrava de maiores detalhes. Ao percorrer a rua, verifiquei que uma drogaria possuía uma câmera de monitoramento; pedi para falar com o gerente, expliquei a situação e solicitei se ele poderia me fornecer as imagens. O gerente me informou que a câmera apenas era para inibir, não funcionava. Então continuei diligenciando; observei que havia uma banca de jornais próxima ao local do encontro entre a cliente e os suspeitos. Perguntei ao jornaleiro se ele havia visto algo na noite dos fatos, descrevi a vestimenta da cliente (estava de camisola, face ao desespero) e o jornaleiro se recordou de uma “velhinha”, que ficou um tempo em frente a banca e depois foi sentido a padaria. Neste momento, percebi que as peças do quebra-cabeças estavam perto de se encaixarem: pela localização que a cliente me informou que tinha encontrado com o motociclista e o outro na garupa, estava no campo de visão da confeitaria. Pedi para falar também com o gerente e solicitei se ele poderia fornecer as imagens; bem cordial, ele me disse que era só eu levar um DVD que ele gravaria uma cópia.

Voltei no dia seguinte, resgatei as imagens e quando abri o arquivo, no horário aproximado que a cliente se recordava, lá estava a moto com os dois elementos, a placa visível e ainda a cliente entregando um envelope para eles (o conteúdo era dinheiro); meu trabalho estava terminando… elaborei o Relatório instruído, sobretudo com o DVD e entreguei a advogada, e esta agiu as medidas criminais. Caso encerrado.

Dentro dos limites da investigação particular e das legislações vigentes, o investigador particular desempenha papel de grande relevância na sociedade, desvendando casos que inúmeras vezes estariam sem solução.

Autor: Detetive e Perito Marcelo Carneiro

Fonte: http://meucarowatson.com/coleta-de-evidencias-pelo-detetive-profissional/

Categorias
Cursos

Curso Presencial Intensivo para Habilitação de Detetive

[su_vimeo url=”https://vimeo.com/253950006″]

PRÓXIMA TURMA: RIO DE JANEIRO
Dias: 08, 15, 22 e 29 de Junho 2019
Duração –  4 sábados
Horário: das 10h ás 17h
Programa do curso

[su_spoiler title=”INTRODUÇÃO À INVESTIGAÇÃO PROFISSIONAL” style=”fancy” icon=”folder-1″]Legislação pertinente à profissão – Definição do detetive profissional – Perfil do detetive profissional – O investigador privado em juízo – Mercado de trabalho – Espionagem comercial e industrial – Contra espionagem – O detetive profissional e a investigação criminal – Tipos de cliente – Investigação, conceito e objetivos – Das provas lícitas e ilícitas – Campana/monitoramento de alvos e locais – Serviço reservado de infiltração de agentes – Serviço de informação reservada – 14 horas aulas/presencial[/su_spoiler]

[su_spoiler title=”TÉCNICAS DE INVESTIGAÇÃO” style=”fancy” icon=”folder-1″]Técnicas de campana/monitoramento de alvos e locais – Apresentação de equipamentos de investigação – Ferramentas e uso de tecnologia na investigação – 7 horas aulas/presencial[/su_spoiler]

[su_spoiler title=”BÁSICO DIREITO” style=”fancy” icon=”folder-1″]Inquérito policial – Lei penal e sua aplicação – Criminologia e Direito Penal – Prisão e liberdade provisória – Teoria do crime – Crimes contra a honra – Crimes contra a vida – Provas no processo penal – Estatuto da Criança e do Adolescente – Crimes contra o patrimônio – 29 horas/aulas – Plataforma EAD | Obs. Essas aulas poderão sofrer alterações nos títulos[/su_spoiler]

[su_spoiler title=”ATENDIMENTO AO CLIENTE” style=”fancy” icon=”folder-1″]Atendimento ao cliente – Relatórios – Contratos – Honorários – 4 horas/aulas[/su_spoiler]

[su_spoiler title=”INTRODUÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO” style=”fancy” icon=”folder-1″]Identidade profissional – Publicidade e divulgação – Considerações gerais – 3 horas/aulas[/su_spoiler]

Material didático

Manual 1 – Introdução a investigação profissional 220 Págs. Manual 2 – Técnicas de localização de pessoas 258 Págs. Manual 3 – Investigação criminal 268 Págs. Manual 4 – Investigação corporativa 246 Págs. Manual 5 – Básico Direito 180 Págs.

Incluído

Certificado, Credencial em PVC, *Registro na Associação Nacional dos Detetives – ANADIP DO BRASIL, Porta funcional de couro com 2 distintivos de metal.

Investimento

R$ 2.600,00
Faça sua matrícula antecipada e ganhe um desconto .
Desconto de R$ 500,00 – válido para inscrições até o dia 30 de abril
Método de pagamento: Boleto à vista / Cartão de crédito até 10 vezes com juros da operadora do cartão.